Raphael Wressnig

(Áustria)

O austríaco Raphael Wressnig não é apenas um organista comum. O que já seria muito! Wressnig constrói uma carreira cada vez mais bem sucedida no comando do Hammond B3 - aquele miniórgão de dois teclados e uma pedaleira, inventado na década de 30, e reinventado por Jimmy Smith. O imponente instrumento consagrou ainda outras grandes estrelas como Billy Preston, Lonnie Smith e Jimmy Mc Griff.    

Tecnicamente fluente no Blues, Jazz, Soul e Funk, o organista criou um estilo único que ganha contornos ainda mais irreverentes com suas performances arrasadoras nos palcos. O ponto alto desse espetáculo é se deixar levar pela música, mas mantendo os olhos bem abertos para assistir Raphael Wressnig pisoteando as teclas do Hammond no groove ou incendiar - LITERALMENTE - toda a parte da madeira do instrumento, provocando labaredas radiantes de fogo que parecem se mover conforme o ritmo da música.  

Por essas e outras, o músico já é considerado o maior showman do Hammond da atualidade! E não para por aí: Wressnig é ainda um dos poucos que ainda utilizam da técnica do “Bass Pedal”, quando se toca a parte dois baixos (graves) na pedaleira do Hammond. A técnica torna a execução três vezes mais complexa e não exige contrabaixista em cena.  

Ficou curioso? Então, você não pode perder a última Jam Session do Festival Jazz & Blues 2016. Este músico discreto, nativo da cidade de Graz, no sudeste da Áustria, vai se apresentar em um show inesquecível, que promete não deixar dúvidas sobre sua nomeação como melhor organista do ano de 2013, pela Downbeat Magazine (USA). 

Guaramiranga

Jam Session:
Terça 09/02 - 0h
Cidade Jazz & Blues